sábado, 25 de agosto de 2007

PAIXONITE

PAIXÃO
do Lat. passione, sofrimento
s. f.,
sentimento excessivo;
amor ardente;
afecto violento;
entusiasmo;
cólera;
grande mágoa;
vício dominador;
alucinação;
sofrimento intenso e prolongado;
parcialidade;


ITE
Derivação sufixal que define doença, inflamação.

PAIXONITE
Sentimento ou doença (como você preferir) que se apodera do corpo e mente humanas, arrancando toda a razão ali instalada, acrescentando um sorriso bobo no rosto, uma vaga esperança no olhar, uma idéia de que tudo na vida vai dar certo, de que os dias são mais belos e quentes, de que o mundo ainda tem jeito, de que tudo está mais feliz. Acrescenta um calorzinho característico no peito e um torpor na alma...
Pode ser percebida claramente quando o número de "Bom dia!" aumenta mesmo naquelas manhãs em que você só queria estar na cama, ou quando você se vê perdido no meio de uma aula importante pensando naquilo(aquela pessoa) que te motiva a viver... E o mundo simplesmente pára só pra você lembrar daquele beijo, daquele sorriso, daqueles braços te envolvendo e você consegue até sentir o cheiro, o gosto, e nessa hora nem importa, dane-se o mundo e a aula...
Dane-se TUDO!
Nada importa. O fato de você parecer um louco, alucinado, o fato de você dormir abraçado com cachorros apelidados pra lembrar alguém, o fato de você se sentir obrigado a todo momento lembrar desse alguém, não importa...
E o céu continua mais bonito, as músicas romanticas sempre parecem contar a sua história e de repente sonhar se torna tão fácil que nem é preciso dormir...
O pior é que nem dormindo você se liberta, mas pra que se libertar se isso é a única coisa que ainda te preenche??

É, se algum dia você se sentir assim ou pior, pode ter certeza, a cura nem sempre é dolorida, mas se for recíproco, cuide-se pra não se curar nunca!

6 comentários:

Mai Amorim disse...

"Cuide-se para não se curar nunca."
;D


Ow...sem condições de comentar algo decente, e vc sab pq..


paixonite... é..


oq seriam das manhãs cinzentas e que emanam preguiça... se não fosse a paixonite q nos faz fzre td isso aí.. q vc descreveu tao bem..


apelidar cachorros
colocar senhas q mesclam nmes e datas
prestar atenção em músicas q antes vc nem ligava
sentir um perfume (aquele perfume) e imediatamente sair do lugar ond vc esta e viajar

enfim..

dói pensar nisso td..


te amoooo ;**

Ludmila Barbosa disse...

Sete coisas sobre você, ou sete fatos que aconteceram com você. SEi lá, ou um pouco dos dois, eu fiz um pouco dos dois, mas é isso, entendeu?! Quero ver as histórias que vc tem para contar.
Beijos!!!

Ludmila Barbosa disse...

A propósito, passei aqui e nem deixei comentário sobre o texto que li e gostei, esse negócio de paixonite é uma doidice complicada mesmo. Adorei essas partes que vc disse que tudo parece mais bonito, mais romântico, porque é a pura verdade.
Agora quando é recíproco, nem precisa de cura, porque o sentimento compartilhado é em si a doença e também própria cura.

André disse...

Sensacional!!!

Muito bom mesmo!!!

Hehe!!

Ri bastante aqui, lembrando de algumas coisas que são faots, alguams que ocorreram (e ainda ocorrem) comigo!Rs*

mas é ai que está a diversão da coisa...!

Bye!

Lu disse...

Sabia :) ando dizendo muitos bons dias :) nunca fui de falar muito pela manha ...

amei :) so acho que uma coisa boa assim nunca pode ser doença.bom, nunca se sabe neh? o ser humano tem o dom de deturpar as coisas...acontece.

=* buNla :)

DuH disse...

AiiI!! Adoro posts com referências à dicionários... =)

Lindo...
=)

Adorei!!