quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Quando se dá o amor?

É quando as palavras já não bastam e quando tudo se torna ínfimo diante de tal sensação.
É quando se quer explodir, mas a calmaria dentro estremece, adormece.
É quando flores são poucas para definir beleza, é quando falta o ar e quando o tempo parece se arrastar em todos os sentidos, quando toda cena ao redor imobiliza e te tornas protagonista.
É quando te tornas capaz de correr atrás de cada estrela do cosmos, nomear cada astro, dar forma a qualquer nuvem disfirme.
É quando sol e lua se avistam no céu, naquele intervalo de tempo em que se encaram banhados de mar.
Toda pipoca e chocolate já não são suficientes para conter a emoção do filme e mil músicas são capazes de traduzir a mesma cena..
E como fotografias congeladas no fundo de um baú nos deixamos conduzir para qualquer parte, o mesmo sorriso ilustrando o rosto.
É quando não se pode fazer mais nada, caminho sem volta...
Estás tomado de amor.

6 comentários:

Ludmila disse...

Opa, a inspiração voltou mesmo, adorei essa definição de quando se dá o amor, pois é exatamente dessa maneira.
Beijocas!!!

DuH disse...

Caraaaambas.
Eu tentei à todo custo escolher um verso pra poder postar aqui e comentar, mas não consegui. são tooodos lindoos.
Ai Imaíra. tou adorando seu blog

O amor? Hmmm... O Amor sim. Tô Longe mas ainda é o mesmo(eu acho).

Gilliane disse...

hum.. resolvi passear no seu blog..
e me deparei cm tal post..
Nossa! Sinceramente... uma das maiores indagações q eu tenho é justamente essa..
*compreensão de um amor.. q não exige legendas tachadas, mas apenas "um viver"
->"É quando sol e lua se avistam no céu, naquele intervalo de tempo em que se encaram banhados de mar."

Adorei a frase..
remeteu-me o pensamento de
algo q se completa.. não q grite pelo complemento... mas q a tacitez do ato.. cria a própria eclipse do ato/da alma...

Acredito fielmente na frase de Charles Chaplin:
"O homem não morre quando deixa de viver,
mas sim quando deixa de amar."

seja ql for a forma/manifestação/intensidade ou 'loucura" do amor..

Mai Amorim disse...

Sim... é quando não se pode fazer mais nada..
quando se fica boiando num oceano de calmarias e tempestades...
^^

vou responder a paradinha, calma.
auhau

Fanfarrão disse...

É quando se procura por palavras para expressar todo o sentimento que existe dentro de você e mesmo assim elas parecem, de alguma maneira, poucas perto do que é realmente o amor dentro de nós.

Será que sabemos mesmo o que é o amor? Ou só o que ele nos faz sentir?!
=x

Scheidex disse...

O amor se dá em outros momentos também...
Muito bom o texto...
abraços
t+

^^