quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Sobre amores que não passam

As coisas poderiam ter ocorrido de outra forma, podíamos ter brigado menos, nos amado mais, eu podia ter passado por cima de minhas feridas e orgulhos e você podia ter jogado aquela droga de vida fora (acabou sendo assim), e não estou me referindo à vida em si, mas ao que você vinha fazendo dela.
Eu já não sei se conheci o amor e quando penso em você só me sobra um profundo e extremo vazio, vacuidade mesmo, daquela que nem mesmo a boas lembranças conseguem preencher. A saudade me passa longe. Além do vazio ainda tem uma dor, sabe? Uma dor em saber que de alguma forma algo poderia ter sido diferente.
Não sei se isso é lamento.
Não sei dar nome ao que sinto e o que me volta à memória quando penso em você é só essa sensação, podíamos ter feito diferente.
Sinto culpa, desespero, como pude deixar a relação ruir assim dessa forma? De um jeito que não tem volta? Não podemos mais sentar à mesa e jogar na cara um do outro o quanto nos odiamos e amamos, sente a proximidade dos sentimentos? Odeio tantas coisas em ti que não saberia listar, mas ao mesmo tempo te amo, talvez não com tanto afinco como seria se as coisas tivessem dado certo, é amor, só que ele não me desperta tanto quanto o que não agrada, o meu amor por ti não me deixou tantas marcas.
Acho ainda que o que está mais marcado é o fato de eu não ter feito nada para reverter o quadro, simplemente me sentei em frente a ele e aguardei pelo desfecho.
Ainda não tinham me ensinado a pintar.

6 comentários:

Tácio Pimenta disse...

que bom que voltou. sensível, 'sincera' e bela como sempre... =*
p.s.: eu ainda não aprendi a pintar...

victhor gabriel disse...

Hummm...interessante.
Bom texto amor, como sempre.
Escreve mais!!!
P.S.:Nao sou puxa-saco, eu gostei do texto mesmo
Te amo
Bjus

Mai Amorim disse...

Humm,e tem alguma coisa mais pra se dizer?
Lindo, lindo. Amei.
Me ensina a escrever?


Ah.. nem sei se quero escrever ou falar sobre isso, sabe. Amor...
mas ele sempre fica aqui batendo, louco pra cair nas linhas.

Fanfarrão disse...

AMOR.. uma palavra tão simples mas que nos faz sofrer e pensar tanto.

Atire a primeira pedra quem nunca amou e sofreu por ele. Ainda bem.
Acho que a vida sem amor seria muito mais triste do que é hoje.

Lu Burnett disse...

tanto tempo que nao vinha aqui...e me deparo com um texto que traduz tudo que ando vivendo!

impressionante essa tua capacidade ima!

=* saudades

Luka Bittencourt disse...

Sua forma de escrever é fascinante!

parabéns!